Artigos

por Cristina Hirashima

Corpos que reverberam

O trabalho da EMIA – Escola Municipal de Iniciação Artística com crianças de 5 a 13 anos me encanta! É um espaço muito especial de aprendizado sobre si mesmo através da dança, música, artes visuais, etc. Compartilho aqui um trecho do livro: “Escola de artes, casa de crianças: uma experiência de 35 anos”, que conta uma experiência de aprendizado onde o corpo é protagonista principal.

 

” A idéia da ligação entre os corpos foi desenvolvida por meio de atividades em duplas, trios e grupos, fazendo uso de muitos exercícios de contato-improvisação. Iniciamos com um trabalho de espelho, em que uma pessoa conduz o movimento e a outra segue. Os movimentos, assim, surgem sempre em decorrência da relação entre um corpo e outro. Experimentamos essas ligações também através de diferentes partes do corpo: uma seguia a outra por meio de fios imaginários que ligavam seus quadris ou seus olhares. Outra possibilidade explorada foi a construção de esculturas com nossos corpos, que se ligavam compondo múltipla imagens, que se formavam, deformavam e desfaziam.

Foi possível notar que a percepção do movimento em relação ao corpo do outro se expandiu muito com este estudo. Cada vez mais, as crianças afinaram a sua escuta, e isso aconteceu não apenas em relação à disposição espacial na sala, como também por meio da identificação de diferentes ritmos e tempos de interação em grupo através do movimento e da pausa”.

Em consultório os pacientes também redescobrem a capacidade de se perceberem e de se relacionarem com o outro de forma mais natural, mais singular, ou seja, do seu jeito! Não existe a postura correta, a coluna ereta. Existe a postura de cada um na vida e com seu próprio corpo. No final do relato do estudo acima, a professora Valeska Figueiredo conta:

 

“Conseguimos, com este trabalho, construir uma “liga” entre a dança de cada aluno. A turma se tornou um grupo, e as diferenças de idade, de formas de se mover e de experiências, rechearam este fazer, dando a ele diversidade de nuances, texturas e sabores”.

Lindo!!!!

Deixe um Comentário